top of page

13 cidades incríveis para viver

A Economist Intelligence Unit (EIU) produziu uma espécie de “índice dos índices” que oferece um retrato sobre a vida em cinquenta cidades do mundo e elege aquelas que são as melhores para viver.

Para tanto, a EIU analisou o desempenho de cada uma delas em seis diferentes índices e classificou aquelas que obtiveram as melhores colocações. As pesquisas usadas na avaliação são as seguintes:

Cidades Mais Seguras: Nesta pesquisa, as cidades são avaliadas segundo o grau de segurança em diferentes categorias, desde a segurança urbana até a digital.

Habitabilidade: Aqui são analisadas as qualidade de vida dos habitantes levando em conta a infraestrutura e os serviços oferecidos por 140 cidades. Em primeiro, está o lugar mais habitável e em 140º o menos.

Custo de Vida: Este índice compara os preços de 60 itens em 131 cidades, incluindo a alimentação, vestuário e escolas particulares. A cidade que ocupa a primeira posição é a mais barata.

Ambiente para Negócios -> A análise foca na economia de 82 países e, a partir de dados sobre o clima político e a abertura para investimentos, mede a atratividade local para negócios. Em primeiro estará o melhor lugar e, em último, o pior.

Democracia: A pesquisa examina o estado da democracia em 167 países e aquele que está em primeiro lugar é visto como o mais democrático.

Segurança Alimentar -> 109 países são analisados com base no panorama da alimentação. Os dados dizem respeito aos custos dos alimentos, a disponibilidade e quantidade. Em primeiro estará o local mais seguro e, em último, o menos.

Vale lembrar que os índices Ambiente para Negócios, Democracia e Segurança Alimentar avaliam o contexto de países. Portanto, a classificação de uma cidade nestes casos diz respeito ao desempenho obtido por seu país.

Confira quais são os 15 melhores:

1° Torondo (Canadá)

Índice Posição

Cidades mais seguras 8º

Habitabilidade 4º

Custo de vida 70º

Ambiente econômico 4º

Nível de democracia 8º

Segurança alimentar 8º

2° Montreal (Canadá)

Índice Posição

Cidades mais seguras 14º

Habitabilidade 16º

Custo de vida 86º

Ambiente econômico 4º

Nível de democracia 8º

Segurança alimentar 8º

3° Estocolmo (Suécia)

Índice Posição

Cidades mais seguras 4º

Habitabilidade 14º

Custo de vida 107º

Ambiente econômico 6º

Nível de democracia 2º

Segurança alimentar 14º

4° Amsterdan (Holanda)

Índice Posição

Cidades mais seguras 5º

Habitabilidade 26º

Custo de vida 86º

Ambiente econômico 16º

Nível de democracia 11º

Segurança alimentar 5º

5° são Francisco (EUA)

Índice Posição

Cidades mais seguras 12º

Habitabilidade 52º

Custo de vida 62º

Ambiente econômico 7º

Nível de democracia 19º

Segurança alimentar 1º

6° Melbourne (Áustria)

Índice Posição

Cidades mais seguras 9º

Habitabilidade 1º

Custo de vida 123º

Ambiente econômico 5º

Nível de democracia 6º

Segurança alimentar 15º

7° Zurique (Suíça)

Índice Posição

Cidades mais seguras 7º

Habitabilidade 11º

Custo de vida 128º

Ambiente econômico 2º

Nível de democracia 7º

Segurança alimentar 5º

8° washington (EUA)

Índice Posição

Cidades mais seguras 19º

Habitabilidade 34º

Custo de vida 81º

Ambiente econômico 7º

Nível de democracia 19º

Segurança alimentar 1º

9° Sydney (Austrália)

Índice Posição

Cidades mais seguras 6º

Habitabilidade 7º

Custo de vida 127º

Ambiente econômico 5º

Nível de democracia 6º

Segurança alimentar 15º

10° Chicago (EUA)

Índice Posição

Cidades mais seguras 16º

Habitabilidade 36º

Custo de vida 91º

Ambiente econômico 7º

Nível de democracia 19º

Segurança alimentar 1º

11° Los Angeles (EUA)

Índice Posição

Cidades mais seguras 17º

Habitabilidade 42º

Custo de vida 96º

Ambiente econômico 7º

Nível de democracia 19º

Segurança alimentar 1º

12° Bruxelas (Bélgica)

Índice Posição

Cidades mais seguras 22º

Habitabilidade 28º

Custo de vida 96º

Ambiente econômico 17º

Nível de democracia 23º

Segurança alimentar 7º

13° Bruxelas (Bélgica)

Índice Posição

Cidades mais seguras 22º

Habitabilidade 28º

Custo de vida 96º

Ambiente econômico 17º

Nível de democracia 23º

Segurança alimentar 7º

Essa notícia foi retirada do site EXAME.

bottom of page